quinta-feira, setembro 15, 2011

À Procura


(...) Talvez eu não ache necessário Ser apenas, quem sabe no fundo da minha mente eu tenha que encontrar a Razão da Existência em algo além de mim mesma, algo que talvez seja explicado pela união de dois espíritos compartilhando a mesma energia, a mesma vibração. Ser significaria então nada sólido, nada solitário. E é nessa busca pela outra parte de minha energia, a parte complementar, que eu me perdi no universo, totalmente sem rumo.

(Escrito inicialmente em 27/08)



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receba as postagens por e-mail