terça-feira, outubro 04, 2011

Silêncio



Curioso é o silêncio, nos envolve de tal forma que chega a ser sufocante...  “Há algo de ameaçador num silêncio muito prolongado”... Gera uma impotência por não conseguirmos quebrá-lo de forma natural e satisfatória. O mais curioso (e cruel) é que ansiamos tanto por esses momentos que parece ser frustrante ficar ali, apenas ouvindo uma respiração entrecortada... O pensamento é desconexo, as idéias que eram tão interessantes se mostram tolas. A partir desse momento, o verbo não é mais Falar, é Sentir... Um sentimento quase impossível de ser transposto em frases, e  isso não significa desinteresse, de forma alguma; talvez o sentimento que nos une seja tão intenso que obrigue as palavras a fugir, amedrontadas... E, apesar de nada acontecer como imaginamos, existe sim uma união de espíritos quase transcendental, que supera nossa capacidade de entendimento e explicação... Supera limites físicos, é maior do que nós.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receba as postagens por e-mail