segunda-feira, janeiro 30, 2012

Bilhete para uma Rosa



Todas as vezes que vejo um tímido botão de rosa, sinto urgência em alertá-la para seu fim... Diria talvez:


"Querida rosa, por favor, não desabroches para o mundo. Mantenha-se distante, bela, os Homens a admirarão da mesma forma. E talvez a especulação acerca de suas pétalas a torne ainda mais especial. Alguns poderão querer cativar-te, se desabrochar; não permita que isso ocorra. Todos te machucarão e depois te abandonarão, à mercê do tempo. E então, com certeza, amaldiçoarás o dia em que vistes a luz do sol. O Sol aquece, mas a chuva sempre vem, gélida, como se fossem milhares de lágrimas, misturando-se às tuas. E o mais triste, rosa ingênua, é que as lágrimas frias que caem sob a tua cabeça são necessárias para que possas viver. Escolhe, pois, ser intocada e inviolada.

Att.,

Uma rosa despedaçada."


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receba as postagens por e-mail