terça-feira, abril 03, 2012

Abraço


Uma parte se despedaçou. As gotas querem escorrer, diante de palavras mal interpretadas e do silêncio ensurdecedor. Só queria me aninhar naquele abraço, tão querido, tão intenso, em que minha alma encontrou paz... Os mesmos braços e lábios que têm invadido meus sonhos lúcidos, onde tudo é relativo, ilusório e irreal.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receba as postagens por e-mail