terça-feira, dezembro 06, 2011

Estímulo

Extensão da presença, ínfima ligação que nos alenta... Doce paliativo. Dedilhando na alma sons que ultrapassam limites, construindo nota a nota um desenho no coração. Cada estímulo se une, acordes ressoam em meus ouvidos como os mais belos sons já produzidos... Arte de falar sem palavras, poesia que (ainda...) não se vê, emoção que transborda no peito... Sete letras flutuando pelo espaço.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receba as postagens por e-mail